O jogo dos cinco erros

Por Daniel Ferraz

Primeiro ponto: isso não é um ponto, é uma questão. Questão de estrangeirismo; do inglês. Incorporado como sinônimo ou não, dói lá no fundo do lóbulo temporal tanto quanto o dialeto daquele telemarqueteiro que gostaria de falar com o responsável pela linha telefônica. Outro ponto, neste caso?

Ligue os pontos de interrogação.

Número dois, antes do três. Descontando os espaços, mantendo-se os pontos: vinte e três caracteres. 2 + 3 = 5. A Lei dos Cinco determina que tudo está direta ou indiretamente ligado ao número cinco. Todas as coisas acontecem em cinco, são divisíveis ou multiplicáveis por cinco, ou estão de alguma forma relacionadas ao número cinco. A Lei dos Cinco nunca está errada.

Basta que haja propensão.

Robert Anton Wilson, em 5 de dezembro de 2006, fez um blog. Seu primeiro post, após – e equivalente a, se fossem de outro autor – trinta e cinco livros: Wavy Gravy uma vez perguntou a um Roshi Zen, “O que acontece após a morte?” / O Roshi repondeu, “Eu não sei” / Wavy protestou, “Mas você é um Mestre Zen!” / “Sim,” admitiu o Roshi, “mas eu não sou um Mestre Zen morto.”

Fnord. Aproximadamente um mês depois, RAW morreu.

Raw, em inglês, quer dizer cru. Heta-uma, em japonês, significa ruim-bom. Não no sentido de algo tão bom que é ruim; nada pejorativo. É bom por ser ruim em algum sentido. Por não ser tão bom que soe ou pareça falso; algo verossímil. Levando para um lado totalmente errado: aquela vizinha das pernas grossas, sem muito peito, seria heta-uma em comparação a uma boa photoshopada.

Exemplo ruim.

Mas continuemos pelo lado errado: uma cicatriz enorme num abdômen bem torneado. Certo. É essa a questão. Segure esse pensamento e agora aplique a uma música, a um filme, a uma pintura. Uma desafinada que te deixa mais perto da canção. Heta-uma é uma palavra boa só por existir, e mereceria uma tradução. Ou virar estrangeirismo.

Em contrapartida, bocejo é bostezo em espanhol. Falso cognato, sabe?

Ligue os pontos

Published in: on 13/04/2008 at 2:31 PM  Deixe um comentário